Quarta-feira, 30 de março de 2016 às 23:13 em Palavra do Papa
‘DEUS AO PERDOAR ENSINA QUE O SEU AMOR É MAIOR DO QUE O MEU PECADO’

Em um dia no qual se notava o começo da primavera na Itália, o Papa Francisco realizou a audiência geral das quartas-feiras em uma Praça de São Pedro adornada com com flores devido à Páscoa, dedicando a catequese neste Ano Jubilar à misericórdia no Antigo Testamento.

Nesta quarta-feira a Praça de São Pedro estava enfeitada com flores por causa da Páscoa.

O Santo Padre entrou na praça, como de costume, no papamóvel, cumprimentando o vários milhares de fiéis presentes e abençoando as crianças que se aproximavam enquanto passava, ou até mesmo parava o veículo, bem como os doentes que o esperavam.

“Com a meditação do Salmo 51, chamado de Miserere, terminamos as nossas catequeses sobre a misericórdia no Antigo Testamento”, disse o Santo Padre. E recordou que trata-se de um salmo penitencial que, segundo uma antiga tradição judaica, expressa o arrependimento do rei Davi depois do seu pecado com Betsabé.

“Convida-se a quem reza com este salmo – continuou o Papa – a ter esses mesmos sentimentos de arrependimento e confiança em Deus. O salmo começa com uma invocação a Deus misericordioso, porque é o único que pode libertar do pecado. Manifesta-se assim que o desejo mais profundo do homem, o que mais precisa na sua vida é ser perdoado, ver-se livre do mal e das suas consequências”.

Francisco disse que “o seu perdão, Deus nos ensina que o seu amor é maior do que o nosso pecado” e também disse que “nos assegura que Ele nunca nos abandona”. Além do mais o salmista “sabe que o perdão de Deus é realmente eficaz, porque não esconde o pecado mas o destrói, o apaga, e dessa forma, o pecador passa a ser uma criatura nova, com um coração novo e uma vida nova”.

Por fim, o Papa recordou, “o salmo nos fala que quem foi perdoado e abriu-se à graça divina pode ensinar os outros a não mais pecar”.

Pelo final da audiência o Papa saudou em várias línguas aos peregrinos, e dirigindo-se aos de língua portuguesa, fez especial menção aos jovens vindos de Portugal e do Brasil.

E o Papa concluiu: “Desça, generosa, pela intercessão da Virgem Maria, a Bênção de Deus sobre cada um de vós e vossas famílias. Obrigado!” 

Fonte: Zenit

 

COMENTÁRIOS